Podologia no tratamento de calos, joanetes e chulé

A podologia pode ajudar no tratamento de calos, joanetes e chulé. Conheça as causas para tentar amenizar que os problemas voltem.

O Chulé é causado pelo suor excessivo na planta dos pés e agravado pela falta de higiene. Qualquer pessoa, independentemente da idade ou do sexo, está suscetível a ter chulé. Os adolescentes, porém, sofrem mais porque os hormônios aumentam a transpiração nos pés. O suor excessivo também pode estar relacionado a doenças como hipertireoidismo, diabetes e obesidade.
Em alguns casos, o chulé acompanha problemas como micoses, alergias e eczema. O chulé entre mulheres, homens, adultos, crianças ou idosos é uma combinação de suor excessivo com bactérias. Essa reação química ocorre da seguinte maneira: o corpo humano transpira para que a temperatura de dentro do organismo possa ser regulada e com os pés não é diferente. No entanto, esta parte do corpo é geralmente coberta por tênis, sapatilhas, entre outros, o que faz com que o suor não tenha como se dissipar, e então ele é fermentado juntamente com as bactérias presentes na pele.

Joanete de Alfaiate:
Nome antigo “Joanete de alfaiate”, o termo descrito inicialmente como uma lesão adquirida que causa dor crônica e inchaço. Estas lesões eram muito presentes nos alfaiates, cuja tradicional postura – sentados com as pernas cruzadas em bancos – resultava em pressão no lado lateral do pé, levando ao desenvolvimento da joanete.

Os calos e a pele endurecida dos calcanhares e de outras partes do pé são devidos a uma hiperqueratose (queratina é um material duro de que são compostos as unhas e o cabelo), circunscrita a uma área limitada onde ocorre repetitivamente um traumatismo na pele, como aquele que é feito pelo atrito do sapato com uma parte do pé. Geralmente é nos dedos e no calcanhar que se apresenta a calosidade, pois nos dedos dos pés pode se apresentar um calo, isto é, um ponto central onde causa uma forte dor.